fbpx
Connect with us

NOTICIAS

Escola cristã proíbe livros de Harry Potter alegando que feitiços e maldições são reais

Published

on

Escola cristã proíbe livros de Harry Potter alegando que feitiços e maldições são reais

Harry Potter

Uma escola cristã de Nashville, nos Estados Unidos, proibiu que os alunos leiam os livros da saga Harry Potter na biblioteca da instituição.

Dan Reehil, um dos padres da St. Edward School, alega que os feitiços e maldições apresentadas na trama são legítimos e podem apresentar problemas para as crianças que leem a história.

Em comunicado enviado por e-mail aos pais dos alunos, Dan Reehil faz o seguinte argumento: “Esses livros apresentam a magia como bem e mal, o que não é verdade, mas, de fato, um engano inteligente. As maldições e feitiços usados nos livros são maldições e feitiços reais; que quando lidas por um ser humano correm o risco de conjurar espíritos malignos na presença da pessoa que lê o texto”.

O pastor tomou a decisão depois de consultar vários exorcistas nos Estados Unidos e Roma que recomendaram a remoção dos livros.

Ao “Huffington Post”, Rebecca Hammel, superintendente de escolas da Diocese Católica Romana de Nashville, afirmou que o e-mail é real e a atitude faz parte dos seus direitos como pastor.

A Igreja Católica não tem uma posição oficial nos livros de Harry Potter, disse Hammel. Nesta situação, o pastor da escola tem a palavra final, disse ela.  

“Cada pastor tem autoridade canônica para tomar essas decisões em sua escola paroquial”, disse Hammel. “Ele está bem dentro de sua autoridade para agir dessa maneira.”

Hammel disse que acha que os livros de Harry Potter ainda estão nas prateleiras de outras bibliotecas escolares da diocese. Na verdade, eles estavam na biblioteca da escola antiga de St. Edward, usada até o final do ano letivo de 2018 e 2019, disse ela. 

Rebecca Hammel disse que a Igreja Católica vê os pais como professores primários de seus filhos.

“Se os pais considerarem que essa ou qualquer outra mídia é apropriada, esperamos que eles apenas orientem seus filhos e filhas a entender o conteúdo pelas lentes de nossa fé”, disse Hammel.

“Realmente não fazemos censura nessas seleções além de garantir que o que colocamos em nossas bibliotecas escolares sejam materiais apropriados para a idade de nossas salas de aula”.

O objetivo é promover literatura atraente e de qualidade e um prazer de leitura, na esperança de desenvolver as habilidades e os conhecimentos dos alunos, disse ela.

Fonte: UOL, Christian News e Tennessean

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2019 Noticia Gospel

%d blogueiros gostam disto: