Connect with us

MUNDO CRISTÃO

Governo comunista da China proíbe leitura da Bíblia após invasão de igreja cristã

Published

on

Governo comunista da China proíbe leitura da Bíblia após invasão de igreja cristã

ANÚNCIO

A perseguição religiosa aos cristãos que vivem na China vai além da acusação de “atividade ilegal”, como ocorreu recentemente após a invasão de uma igreja cristã no dia 1° de dezembro, segundo informações noticiadas pelo Gospel Mais alguns dias atrás.

ANÚNCIO

Autoridades do Partido Comunista da China querem não só impedir a reunião dos cristãos fiéis a Jesus Cristo, como também proibir a leitura da Bíblia Sagrada, segundo informações da agência internacional de vigilância religiosa ‘Bitter Winter’.

“De agora em diante, vocês não poderão mais se encontrar aqui, nem ler a Bíblia”, disse uma autoridade do governo aos membros de uma igreja doméstica localizada em Jinan, província de Shandong.

A mais recente narrativa do Partido Comunista da China (PCC) contra os cristãos consiste em associar a fé em Cristo às atividades ilegais, como o contrabando. É neste sentido que o regime procura privar o avanço dos cultos no país, visto que tudo o que não passa pelo crivo do PCC, se torna automaticamente “ilegal”.

ANÚNCIO

“De acordo com ordens do governo central, a Bíblia é proibida. Vocês foram designados como alvos da campanha para limpar crimes de gangues e eliminar o mal”. disseram às autoridades.

ANÚNCIO

Crescimento do cristianismo

Assim como no Irã, onde o cristianismo cresce apesar da forte repressão, a China teme o poder da Verdade em Cristo na consciência da sua população, visto que por décadas o país tem sido controlado pela ideologia autoritária do comunismo, o que contrasta com os princípios libertários do cristianismo.

“O governo nos persegue porque teme que os membros crescentes e o rápido desenvolvimento da igreja sejam desfavoráveis ​​para eles”, disse um membro de uma igreja doméstica de Yunnan. “Esses funcionários estão agindo como demônios.”

O que parece uma luta meramente contra questões políticas, na verdade, se trata de um embate contra a exposição de valores que confrontam diretamente os princípios controladores do Partido Comunista da China, especificamente no tocante à liberdade de crítica, manifestação e iniciativa, fatores esses comuns na prática cristã.

ANÚNCIO

“O que estamos vendo, de Xinjiang ao Tibete e entre comunidades protestantes e católicas em toda a China é uma guerra total sendo travada pelo Partido Comunista contra a crença religiosa e crentes”, declarou David Mulroney, ex-embaixador canadense na China.

ANÚNCIO

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2019 Noticia Gospel

%d blogueiros gostam disto: