fbpx
Connect with us

NOTICIAS

Igreja Universal tenta comprar templo e disputa com autoridades de Berlim

Published

on

Igreja Universal tenta comprar templo e disputa com autoridades de Berlim

Sede da Igreja Universal do Reino de Deus no centro de Berlim – C. Neher/DW

Deutsche Welle e Folha de S. Paulo

No coração da praça Leopold, no bairro berlinense de Wedding, que reúne uma alta concentração de imigrantes, fica o imóvel que é alvo de uma iminente disputa entre a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) e a prefeitura do distrito Centro.

A Universal aluga o local desde 2016, mas agora deseja se tornar a proprietária do imóvel, uma imponente igreja neogótica do século 19. O plano, porém, não agradou as autoridades municipais, que agora tentam impedir a transação.

“A presença da Universal não enriquece nosso distrito e nem a região”, afirmou o subprefeito do Centro, Stephan von Dassel, do Partido Verde.

Dassel​ afirma que o histórico da Universal e seus métodos são incompatíveis com a região. Na sua opinião, a igreja arrecada doações entre seus fiéis com base em falsas promessas de que ao entregar o dinheiro todos os problemas serão resolvidos. Ele ainda critica a falta de transparência sobre a destinação do dinheiro arrecadado.

O braço alemão da Universal está presente em 11 cidades do país, incluindo Frankfurt, Hamburgo, Colônia e Munique.

Sua base de fiéis é formada principalmente por imigrantes brasileiros e africanos falantes do português, mas também alguns alemães e latinos. Sua sede nacional fica em Berlim, na Nova Igreja Nazareth —justamente o imóvel que é alvo da disputa, que foi alugado pela IURD há três anos.

Na praça Leopold, a antiga igreja luterana, tombada pelo patrimônio histórico, se destaca com sua torre de 78 metros de altura.

O interior é modesto: no centro do altar há uma cruz e a inscrição em alemão do slogan do grupo religioso “Jesus Cristo é o Senhor”. Em algumas janelas, há os típicos vitrais coloridos de igrejas católicas.

Em comparação com os megatemplos extravagantes da Universal no Brasil, a construção pode parecer tímida, mas no contexto arquitetônico da capital alemã a aparência externa da sede tem uma suntuosidade chamativa.

A Universal iniciou suas atividades na capital alemã em 2000. Além dos tradicionais cultos, realizados em alemão e português e traduzidos para o inglês, que ocorrem diariamente, o templo possui ainda um centro de ajuda, que propagandeia oferecer assistência a pessoas em busca de apoio ou orientação espiritual.

“Em meu conhecimento, essa ajuda é direcionada para que rapidamente muito dinheiro seja doado para a igreja. Como se os problemas existentes se resolvessem sozinhos por meio destas doações”, ponderou Dassel.

Depois de anos alugando outros imóveis, a Universal se mudou para a sede atual em 2016. Parecia ter finalmente encontrado um local ideal para fixar raízes na cidade por meio de uma sede própria. Segundo o pastor Ulices Vidal, a transação é necessária para dar continuidade em melhores condições ao trabalho espiritual e social que a Universal afirma promover.

“Estamos para ficar e as pessoas que nos visitam —seja no inverno quando o frio é muito ou no resto do ano— precisam de condições condignas. Nesse aspeto não somos uma igreja diferente de outras”, afirmou.

A Universal confirmou que a venda da Nova Igreja Nazareth já conta com o aval do atual proprietário, o grupo religioso Comunidade de Deus da Alemanha, que adquiriu o imóvel do distrito do Centro em 1993, por 440 mil marcos alemães (aproximadamente 200 mil euros em valores atuais)

Durante anos, o templo foi utilizado pela Comunidade de Deus, até a transferência da sede para outra região. Depois disso, segundo o presidente do grupo religioso, Marc Brenner, houve uma tentativa de encontrar junto com a cidade um destino para o prédio. Segundo ele, as conversas fracassaram, e há três anos o grupo decidiu alugar o imóvel para a Universal.

Brenner afirmou que a igreja está à venda há anos e que ficou surpreso com a atual reação das autoridades, que ameaçam entrar na Justiça para impedir a transação. “Não conseguimos esconder nossa decepção sobre o desenvolvimento da situação nos últimos anos e nos últimos meses”, ressaltou.

Nem a Comunidade de Deus da Alemanha e nem a Universal quiserem informar o valor do negócio. Mas considerando a explosão atual nos preços dos imóveis da cidade, onde apartamentos de 70 metros quadrados na região da Nova Igreja Nazareth são vendidos por cerca de 350 mil euros (mais de R$ 1,5 milhão), o valor negociado deve facilmente passar de 1 milhão de euros.

A Universal deu sinais de que o dinheiro não parece ser um empecilho para a transação. Mas o desejo do grupo brasileiro de possuir uma sede própria em Berlim deve ser alvo agora de uma batalha judicial, na qual, inicialmente, o distrito do Centro larga com vantagem.

Segundo o subprefeito Dassel, o contrato de venda assinado em 1993 com a Comunidade de Deus tem uma cláusula que prevê que o atual proprietário só pode repassar o titulo do imóvel com o aval da prefeitura.

E o antigo contrato também prevê que, se o atual proprietário efetuar a venda sem essa autorização, o distrito tem o poder de rescindir o acordo da década de 1990 e recuperar a propriedade da Nova Igreja Nazareth somente devolvendo o valor da transação original —algo que hoje seria uma pechincha para a cidade, considerando a valorização dos imóveis na região.

Segundo Dassel, caso a Comunidade de Deus e a Universal insistam na transação, a subprefeitura deve acionar a Justiça para fazer valer o contrato assinado em 1993. O subprefeito contou ainda que a prefeitura quer recomprar a igreja, independentemente do avanço ou não do negócio entre os dois grupos religiosos.

Em relação à recusa do distrito e às críticas de Dassel sobre os métodos da Universal, o pastor Vidal afirmou que as autoridades deveriam conhecer o trabalho do grupo brasileiro antes de assumirem posições negativas.

“Em vários países e cidades o trabalho da Igreja Universal é muito bem recebido e elogiado. Aqui não será diferente. Cumprimos a lei e queremos operar dentro do sistema e na comunidade”, acrescentou.

Mídia e poder

Fundada em 1977, por Edir Macedo, a Universal está presente em mais de 80 países. No Brasil, o grupo religioso comanda um dos maiores conglomerados de mídia do país, além de ter uma ligação com o partido Republicanos, antigo Partido Republicano do Brasil (PRB), legenda do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, sobrinho de Macedo e bispo da Universal.

Macedo nunca escondeu seu desejo de ampliar a influência do grupo e, em um livro lançado em 2008, intitulado “O Plano do Poder”, chegou a dizer que Deus tinha planos políticos para os evangélicos.

O grupo religioso apoiou abertamente a candidatura de Jair Bolsonaro e permanece como um dos pilares de sustentação do ex-militar.

Em 1º de setembro, o presidente chegou a participar de um culto comandado por Edir Macedo no megatemplo da Universal em São Paulo.

“Se ele [Bolsonaro] for fracassado, nós seremos fracassados como temos sido fracassados por conta dos desmandos, desleixos e injustiças que tivemos nesse país até aqui”, afirmou Macedo, durante o culto, logo depois de fazer críticas à imprensa. O bispo esteve também ao lado de Bolsonaro nas comemorações do Sete de Setembro em Brasília.

Fonte: Deutsche Welle e Folha de S. Paulo

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2019 Noticia Gospel

%d blogueiros gostam disto: