Connect with us

MUNDO CRISTÃO

Seu corpo é guiado pelo Espírito de Deus ou pelo pecado?

Published

on

Seu corpo é guiado pelo Espírito de Deus ou pelo pecado?
Seu corpo é guiado pelo Espírito de Deus ou pelo pecado?

Seu corpo é guiado pelo Espírito de Deus ou pelo pecado?

As Escrituras falam sobre:

  1. O corpo do pecado (Romanos 6: 6)
  2. O corpo dos pecados da carne (Colossenses 2:11)
  3. O corpo da morte (Romanos 7:24)

1. O corpo do pecado

O corpo do pecado é o pecado que habita em nosso corpo. Esse pecado deve ser considerado morto, desde que não concordemos conscientemente com suas exigências. O velho homem é crucificado com Cristo para que o corpo do pecado possa ser destruído, para que não sirvamos mais ao pecado. “E, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça..” Romanos 8:10. O Espírito Santo é a força motriz que nos leva diretamente contra os desejos do nosso corpo. Como resultado, o corpo se torna morto porque suas exigências pecaminosas não são mais satisfeitas. Este corpo se torna um sacrifício pelas exigências do Espírito, e é destruído. No poder de um Espírito eterno, Cristo ofereceu-se como um sacrifício agradável a Deus. (Hebreus 9:14)

O corpo do pecado, no entanto, não é inativo. Nas áreas onde nos falta conhecimento e luz e onde ainda não estamos vivos, nosso espírito humano ainda está conectado ao pecado, e o resultado é o que as Escrituras chamam de ações do corpo. Essas ações são feitas contra nossa vontade e melhor julgamento – em outras palavras, contra a mente que serve à lei de Deus. Estas ações devem ser mortas pelo Espírito Santo depois de terem sido cometidas. (Romanos 8:13) Paulo está se referindo a essas ações quando ele diz, “De maneira que agora já não sou eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim.” Romanos 7:17. Se fiz estas obras, como posso dizer que não sou mais eu quem faz isso, mas o pecado que habita em mim? É porque minha mente não estava de acordo. O pecado em meus membros me levou – minha carne – em cativeiro e me forçou a fazer o que eu realmente odeio. Nada que é nascido de carne pode obedecer à lei de Deus.

Depois que nascemos de novo e recebemos o Espírito de Deus como garantia, esse Espírito luta contra a carne e a carne contra o Espírito. (Gálatas 5:17) Onde o meu espírito humano ainda não foi vivificado, a carne leva a vantagem, e isso resulta em atos do corpo. Mas quando nós colocamos essas ações à morte pelo Espírito, assim que elas são cometidas, o Espírito se vinga. Desta forma, a luz do conhecimento fortalece a nossa vontade de fazer o certo, enquanto que, ao mesmo tempo, de acordo com a carne, estamos sendo restringidos pelo julgamento, sofrimentos e morte. Uma vez que recebemos a luz sobre uma ação do corpo, ela pertence ao velho e, junto com o velho, é crucificada no madeiro e acaba morrendo no corpo de Cristo, junto com Ele.

Não há condenação por atos do corpo. Paulo até agradeceu a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor, que ele serviu a lei de Deus com sua mente, mas a lei do pecado com sua carne. (Romanos 7:25) Não pode ser de outra maneira. A carne sempre será carne.

No entanto, há esperança de que o corpo do pecado será destruído quando o velho for crucificado. As pessoas perguntam: “O que é o velho, então?” É aquela pessoa que viveu de acordo com suas concupiscências e desejos carnais, mesmo quando ele sabia melhor. Agora fomos crucificados a tudo que sabemos ser pecado. Onde nos falta luz, porém, o pecado ainda se manifestará. Mas não estamos condenados por isso, porque ainda não o vemos. A luz do Espírito expõe as ações do corpo. Mesmo esses pecados ocultos são trazidos diante da nossa mente e devem ser mortos pelo Espírito para que possamos viver.

2. O corpo dos pecados da carne

O corpo dos pecados da carne é aquele corpo que se permite ser usado pelo pecado no corpo. Assim o pecado reina. As obras que se manifestam como resultado são chamadas de obras da carne, em oposição às ações do corpo. Obras da carne são manifestas quando a mente serve à lei do pecado, ao passo que os atos do corpo se manifestam quando a mente serve à lei de Deus. “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas,… que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.” Gálatas 5:19-21.

Estas obras não podem ser mortas pelo Espírito, pois aqueles que praticam tais coisas não herdarão o reino de Deus. Eles servem a lei do pecado com sua mente, e o desejo concebe, trazendo o pecado e a morte. Obras da carne requerem limpeza – o perdão dos pecados. O prepúcio da carne deve ser cortado. O corpo da carne deve ser despido com a circuncisão de Cristo e enterrado com Ele no batismo. (Colossenses 2: 11-12)

O corpo dos pecados da carne faz as obras da carne, que são transgressões da lei. Como resultado, a maldição da lei é ativa, condenando a pessoa do pecado, porque ela não crê em Cristo. Uma pessoa tem um corpo, uma alma e um espírito. O velho homem é o homem cuja mente está fadada ao pecado na carne e que faz uso do corpo da carne. O novo homem serve a lei de Deus com sua mente e apresenta seu corpo como um sacrifício agradável a Deus como instrumento de justiça. O velho pode agora ser despido, e deve ser tirado, e é revestido do novo homem. Isto é o mesmo que dizer que o pecado na carne deve receber seu julgamento e morte no corpo da carne de Cristo. Receberemos amplo poder de ressurreição para usar os membros de nossos corpos para a justiça, em todas as áreas onde possuímos luz e vida. É precisamente aí que encontramos a verdadeira liberdade para o nosso espírito. A carne, como escrava de Cristo, é mantida e não pode se gabar de sua liberdade.

3. O corpo da morte

O corpo da morte é aquele corpo que passará; está sujeito às leis da corrupção porque o pecado habita nele, seja apresentado como um instrumento de justiça ou usado no serviço do pecado. De qualquer forma, esse corpo vai morrer. Se viver para experimentar o retorno de Cristo, será engolido pela vida. É a vontade de Deus que seja despido. É da terra,  terrestre e, como tudo o mais no mundo natural, está sujeito às leis da decadência.“Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo.” Romanos 8:22-23. (2 Coríntios 5:2)

Enquanto estivermos em casa no corpo, estamos ausentes do Senhor; mas quando deixarmos o corpo para trás, estaremos em casa com o Senhor. “…todos seremos transformados;… Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta;… Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade. E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória. Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?’” 1 Coríntios 15:51-56.

Na manhã da ressurreição, quando estamos vestidos com um corpo incorruptível, não vamos mais suspirar como Paulo fez: “Quem me livrará deste corpo de morte?” O que é mortal será engolido pela vida, e então todos os ensinamentos sobre o corpo do pecado, o corpo dos pecados da carne e do corpo da morte desaparecerá na luz brilhante do corpo glorificado. No entanto, enquanto estivermos em casa nessa tenda, precisamos desses ensinamentos de Cristo para que possamos aprender a colocar tudo em seu devido lugar e vencer o pecado, para que nosso corpo glorificado possa tornar-se ainda mais glorioso. Na ressurreição dos mortos, a pessoa terá a glória do sol, uma a glória da lua e outra a glória das estrelas. Sejamos diligentes para que possamos ter uma entrada abundante no reino eterno de Deus.

********

fonte e créditos para

*********

Este artigo foi traduzido do norueguês e foi publicado pela primeira vez sob o título “Nossos corpos corruptíveis: guiados pelo Espírito ou pelo pecado” no periódico Skjulte Skatter (Tesouros Escondidos) da BCC em novembro de 1915.
© Direitos autorais Stiftelsen Skjulte Skatters Forlag

COMPARTILHE !!

Copyright © 2019 Noticia Gospel

%d blogueiros gostam disto: